Doing business in Spain? Interempresas Media is the key

Pinça DHEF da Festo premiada com o melhor design de 2020

06/05/2020

A pinça adaptativa DHEF da Festo, fornecedor global de soluções de automação, ganhou o prémio de melhor design de 2020 nos dois principais concursos de design do mundo: o iF Design Award e o Red Dot Design Award.

foto
Pinça adaptativa DHEF.

Os jurados de ambos os concursos reconheceram o princípio ativo da pinça DHEF: com uma capa de silicone, funciona como a língua de um camaleão, ou seja, agarra, transporta e posiciona peças das mais variadas formas sem ser necessária qualquer troca manual de ferramenta. O silicone adapta-se perfeitamente a qualquer forma geométrica, o que cria uma ligação bastante forte entre a pinça e a peça. Em combinação com um atuador pneumático, a DHEF funciona de forma fiável e consome muito pouca energia.

O iF Design é um dos mais importantes prémios de design do mundo, premiando os melhores designs em todas as disciplinas: produto, embalagem, comunicação e design de serviços, arquitetura e design de interiores, bem como conceitos profissionais. O concurso internacional de design Red Dot Design Award premeia os designs que oferecem qualidade a determinada atividade económica.

Adaptação a qualquer tipo de peça

Ao contrário das pinças de mordente disponíveis no mercado, que só podem agarrar determinados componentes, a DHEF oferece uma grande flexibilidade. Como não tem arestas vivas, a pinça adaptativa pode agarrar peças de forma livre com geometrias arredondadas e é perfeitamente adequada para manusear objetos delicados como difusores de ar ou molduras decorativas. Além disso, a pinça pode agarrar várias peças num único movimento.

A pinça biónica pode assim ser utilizada, por exemplo, para manusear pequenas peças na engenharia mecânica clássica, na indústria automóvel ou eletrónica, em unidades de alimentação de fábricas de embalagens, para interação entre o homem e os robôs em tarefas de montagem ou em acessórios para próteses na tecnologia médica.

Membrana de silicone e interface robótica

A pinça está equipada com uma membrana de silicone flexível e elástica acionada por ar comprimido e com uma interface robótica normalizada com ligações de ar integradas, o que a torna num prático componente de automação. Para tal também contribui a ranhura standard do sensor para deteção de posição e o encaixe de baioneta para uma rápida mudança de capa.

A natureza como modelo

O design da pinça DHEF é inspirado na linguagem do camaleão. A combinação de força e ligação positiva pode ser vista na língua deste animal quando caça insetos. Quando o camaleão tem a sua presa na mira, lança a língua como se fosse um elástico. Mesmo antes da ponta da língua atingir o inseto, a parte central encolhe enquanto os bordos continuam a estender-se para a frente. Desta forma, a língua adapta-se à forma e ao tamanho da presa, envolvendo-a firmemente.

Estas observações estiveram na base do protótipo inicial, denominado FlexShapeGripper, desenvolvido pela equipa da Festo Bionic Learning Network, em conjunto com investigadores da Universidade de Oslo.

Empresas o entidades relacionadas

Festo Automation, S.A.U.

Comentarios al artículo/noticia

Nuevo comentario

Atención

Los comentarios son la opinión de los usuarios y no la del portal. No se admiten comentarios insultantes, racistas o contrarios a las leyes vigentes. No se publicarán comentarios que no tengan relación con la noticia/artículo, o que no cumplan con el Aviso legal y la Política de Protección de Datos.

Advertencias Legales e Información básica sobre Protección de Datos Personales:
Responsable del Tratamiento de sus datos Personales: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Gestionar el contacto con Ud. Conservación: Conservaremos sus datos mientras dure la relación con Ud., seguidamente se guardarán, debidamente bloqueados. Derechos: Puede ejercer los derechos de acceso, rectificación, supresión y portabilidad y los de limitación u oposición al tratamiento, y contactar con el DPD por medio de lopd@interempresas.net. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar una reclamación ante la AEPD.